01 julho, 2013

Resenha: Amante Eterno, Irmandade da Adaga Negra

Olá pessoas lindas do meu Brasil *-*
É com enorme felicidade que eu hoje falo do 2º livro da saga da Irmandade da Adaga Negra. Na semana passada a Laah fez a do primeiro livro, se ainda não conferiu, dê uma conferida aqui. E bora seguir com a resenha.

 Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra. Dentro da Irmandade, Rhage é o vampiro de apetites mais vorazes. É o melhor lutador, o mais rápido a reagir, baseado em seus instintos, e o amante mais voraz, porque em seu interior arde uma feroz maldição lançada pela Virgem Escriba. Possuído por esse lado sombrio, Rhage teme constantemente que o dragão dentro de si seja liberado, convertendo-o num perigo para todos à sua volta. Mary Luce, uma sobrevivente de muitas adversidades, entra de maneira involuntária no universo dos vampiros, contando apenas com a proteção de Rhage. Concentrada em combater a sua própria maldição, potencialmente mortal, Mary não está buscando o amor e perdeu sua fé em milagres tempos atrás. Mas quando a intensa atração animal de Rhage se transforma em algo mais emocional, ele sabe que Mary precisa ser sua e de mais ninguém. E enquanto os inimigos fecham o cerco, Mary luta desesperadamente para alcançar a vida eterna com aquele que ama...


J. R. Ward volta com sua saga com o título de Amante Eterno e com o 2º personagem mais “perigoso”, Rhage.
Eu devo confessar que ele ta na minha lista dos “três mais” dessa saga. Afinal, por trás de todos aqueles músculos e aquela fera, tem um cara super sensacional.
A história gira em torno de Rhage e Mary, eles são completamente opostos um do outro já começando pelo fato de ela ser uma humana e não saber absolutamente nada do mundo dos vampiros. Ela trabalha como voluntária, onde ela atende telefonemas e ajuda pessoas com problemas pessoais ou algum outro problema mais grave. A forma como eles dois se envolvem é completamente inusitada, para ajudar uma pessoa ela se vê dentro da sede da Irmandade e se vê completamente ligada a esse homem maravilhoso.
Rhage é completamente perigoso, por possuir uma besta dentro de si (que ele conseguiu com uma “briga” com a Virgem Escriba) e quando essa besta é solta, ele não consegue se controlar. Se apaixonar por uma humana está completamente fora de cogitação, mas ele não pode mandar em seu coração.
O envolvimento dos dois é inevitável, é como um ímã e os dois chamam um pelo outro. Claro que por serem de raças diferentes, eles possuem muitos problemas, brigas e um romance um tanto quanto conturbado. Mas essa é definitivamente a melhor parte da história de amor deles e quando eles conseguem superar os problemas é extremamente mágico.
É um dos meus livros favoritos e super recomendo. Se você já leu e curtiu também deixa aqui nos comentários e quem não leu e agora está com vontade de ler, comente também. Até a próxima. Xoxo







Obs: Pra quem curtiu a saga ou tá a fim de ter uma ideia melhor dos personagens, dá uma olhada nesse vídeo feito por fãs para os personagens desse livro *-*


Nenhum comentário:

Postar um comentário