23 agosto, 2013

Anjos, demônios e submundo. Resenha do filme Cidade dos Ossos

Meus amores? Como estão? Bom. Vim aqui para contar pra vocês um pouco sobre o filme que acaba de entrar nos cinemas: Cidade dos Ossos.

ALERTA DE SPOILERS:

Antes de mais nada devo dizer que não cheguei a ler o livro todo - não porque é chato, não, o livro é maravilhoso, mas porquê ainda não tenho o livro -, mas do ponto de vista de alguém que apenas assistiu o filme, mas é fã de carteirinha dessa saga tenho que dizer que o filme estava ótimo.
É bem longo, mas você nem vê o tempo passar. A ação não para. Simplesmente é uma em cima da outra, eles mal saem de uma cena de luta e entram em outra tão rápido que você se pergunta se está mesmo acontecendo, e não é apenas as lutas que não param de chegar, as informações são acrescentadas o tempo todo te enchendo de um mundo totalmente diferente nos nossos, onde anjos existem e demônios podem ser passar até por doces crianças brincando no meio da rua.
Sobre os atores que é uma das grandes dúvidas, eu amo esses atores, antes de mais nada e acho que eles conseguiram convencer no papel. Claro, nem sempre sai exatamente como você gostaria que fossem, mas com certeza eles são quase o elenco perfeito.
Algumas coisas ficaram em falta, particularmente achei que foi extremamente rápido como o filme saiu de uma adolescente comum no meio das ruas com seu melhor amigo a caminho de um clube noturno para uma adolescente com sangue de anjo nas veias pronta para entrar no mundo que nunca soube existir.
Clary e Jace estão com seu romance lá e são as melhores parte do filme, vendo eles - acho que mais ele do que ela - como olham para o outro mesmo sabendo que esse outro não está prestando atenção em você, a forma como Jace que é tão durão e sarcástico se apaixono por aquela é a coisa mais fofa, mesmo que Clary esteja preocupada com tantas outras coisas como quem é seu pai ou em busca da sua mãe e a confusão do seu melhor amigo apaixonado por ela, a garotinha parece esquecer de seus problemas quando está com Jace.
Agora uma coisa que eu não gostei tanto foi a falta de cenas de dois personagens que são um dos favoritos do público: Alec e Magnus.
O parabatai do nosso melhor amigo - apesar de sempre aparecer nas cenas de lutas - aparece poucas vezes com cenas focadas mais nele, então acaba que ele fica como o melhor amigo apaixonado. Enquanto o nosso feiticeiro favorito apenas aparece rapidamente na sua festa dando em cima do Alec, obviamente, falando com Clary e apenas no final na sua cena rápida e curta com o Alec ferido.
Acho que está bem fiel ao livro, pelo menos o pouco que li e o resto que me contaram, parece que seguiu perfeitamente a linha de raciocínio do livro, apesar de fugirem em alguns momentos como o ataque de Clary "Potter" no final do filme.
Com certeza assistiria esse filme de novo, para quem gosta de filmes com seres sobrenaturais como anjos, vampiros, lobisomens, demônios, feiticeiros e nephilins esse é o seu filme e para quem gosta de um pouco de romance e ação com um toque de comédia. Também é o seu filme.
Essa aqui foi a minha humilde opinião sobre quem é fã desse estilo de filme, fã da saga Caçadores das Sombras e fã de um romance que vai dar muito trabalho aos protagonistas e aos fãs.

Antes da sessão do filme, encontrei essas meninas que estavam simplesmente demais totalmente caracterizadas como Caçadores das Sombras. O que acharam delas? Merecem nota dez, não?





                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário